sábado, maio 10, 2008

Top 10 Arquitetos no Cinema

Hoje eu fui emprestar para um amigo o DVD de "12 Homens e Uma Sentença" (ou "12 Angry Men", como diria a mulinha) e acabei me lembrando de fazer este bost que há muito tempo venho devendo.

É muito fácil encontrar nos filmes personagens com profissões "emocionantes" como policial, jornalista, médico ou advogado (aliás, quem acha que advogado é uma profissão emocionante, nunca foi um). Também é fácil ver profissões "glamurosas" como esportista, músico ou escritor (aliás, quem acha que escritor é uma profissão glamurosa, nunca foi um). O difícil mesmo é aparecerem profissões "sem-graça", como encanador, jardineiro, bibliotecário ou arquiteto (aliás, quem acha que arquiteto é uma profissão sem-graça, provavelmente já foi um). Por esse motivo, sempre que aparece um arquiteto em algum filme, mesmo que não exercendo a profissão, eu memorizo. E é graças a essa excepcional capacidade mnemônica que eu tenho o orgulho de apresentar...

TOP 10 ARQUITETOS NO CINEMA!

10º Colocado: Proposta Indecente (Indecent Proposal/1993)
Woody Harrelson faz o papel do arquiteto cornão que aluga a mulher por uma noite para um milionário. Só figura aqui para demonstrar a minha velha máxima de que Hollywood acha que todo arquiteto é otário. E de que todo castigo pra corno é pouco.

9º Colocado: O Pentelho (The Cable Guy/1996)
Gerador de opiniões conflitantes (uns acham que é um grande cocô, outros acham que não é grande nem pra ser cocô), essa comédia não me conquistou da primeira vez que eu assisti. E na segunda? Não, só assisti uma vez mesmo. Ainda assim consta na lista por ter uma boa atuação de Jim Carrey, e pela antológica cena no "Medieval Times". A minha querida profissão aparece na pele de Matthew Broderick, co-protagonista, que representa um arquiteto com uma vida pessoal (<-- paradoxo) complicada pelo indesejável amigo pirado.
 
8º Colocado: Click! (Click/2006)
Filme que começa como uma "comediazinha" (esse é o nome do meio de Adam Sandler) e termina como um drama familiar. Justifica a lembrança porque revela ao mundo a realidade da profissão (prazos curtos, pouco reconhecimento, pouco tempo para a família, enfim, uma grande m...).

7º Colocado: Tempo de Recomeçar (Life As A House/2001)
Drama sobre a complicada vida de um arquiteto (<-- redundância) que recebe o diagnóstico de câncer terminal. A partir daí resolve fazer valer seus últimos dias, reaproximando-se da família e realizando um antigo sonho: construir sua casinha. Bocejo. Clichês à parte, o filme até que é assistível.

6º Colocado: A Casa do Lago (The Lake House/2006)
Não é nenhum Matrix, mas Keanu Reeves convence no papel do arquiteto que se comunica por cartas com uma moça em tempos diferentes. Ganhou uma menção por conseguir juntar um arquiteto e viagens no tempo na mesma película, mesmo sem ter sido escrito por mim.

5º Colocado: Sem Medo de Viver (Fearless/1993)
Um cara (Jeff Bridges) sofre um acidente de avião e tem sua cabeça transformada, se tornando um homem sem medo. Não, não é Lost, não é o filme do Demolidor, é apenas a história de um arquiteto que se acha um deus indestrutível. Ou seja, um arquiteto como todos os outros.

4º Colocado: Um Caso A Três (Three To Tango/1999)
Drama que retrata a vida de um arquiteto heterossexual (Matthew Perry) que é confundido com o sócio e passa a ser visto como gay pelo seu mais novo contratante milionário. Para não perder a grana, acaba entrando na onda e para sua infelicidade se apaixona pela mulher do chefe. Na caixa do DVD vem escrito "comédia", mas se todo mundo achasse de repente que eu era homossexual, pra mim isso ia ser um drama foda. Veja para saber que 1) Arquiteto faz projetos de edificações, não de decoração; 2) Nem todo arquiteto é viado; 3) Alguns são, então desconfie.

Rufem os tambores (não tem mp3, apenas imaginem), pois estamos chegando ao pódio! Conheçam os três melhores filmes de arquiteto já feitos!

3º Colocado: Vontade Indômita (The Fountainhead/1949)
Clássico filme baseado no romance homônimo (em inglês) de Ayn Rand (intitulado "A Nascente" no Brasil), esse filme conta a história de um ficcional arquiteto entusiasta do movimento moderno, que luta para fazer valer seu direito contra a desfiguração de seus projetos nas mãos de críticos, construtores e de outros arquitetos, que considerava "ultrapassados" (a velha história do modernismo contra o ecletismo). Apesar da atuação canastra de Gary Cooper (a cena do elevador no final é emblemática), assista este filme, principalmente se você acaba de ter uma desilusão profissional. Uma curiosidade é que dizem ser esta história inspirada na vida de Frank Lloyd Wright, mas eu não vejo muitas semelhanças biográficas.

2º Colocado: 12 Homens e Uma Sentença (12 Angry Men/1957)
O filme foge um pouco do tema deste bost, afinal trata de um júri debatendo um caso de assassinato. Mas o protagonista da história é um arquiteto (Henry Fonda) que tenta convencer todos os jurados da presumida inocência do acusado. Além de ser um excelente filme, botei na lista porque coloca na tela a notória (pelo menos para mim) superioridade intelectual dos arquitetos.

1º Colocado: Desejo de Matar (Death Wish/1974)
Podem reclamar, mas um filme onde o Charles Bronson faz o papel de um arquiteto que vinga a morte de sua filha assassinando os marginais de Nova Iorque não podia ficar em outra colocação senão no primeiro lugar. Parabéns a Brian Garfield que escreveu esta inusitada porém edificante história, pois arquiteto mais testosterona do que esse só se o Chuck Norris fizesse o papel principal.

Vocês acabaram de ver mais um serviço oferecido por este blog, que espera por uma maior valorização da profissão de arquiteto (e quando eu digo "valorização" eu quero dizer "me dêem mais dinheiro").

P.S.: Aqui eu me restringi à figura do arquiteto (o profissional) no cinema e não à arquitetura em si, então não me venham falar de Meu Tio, ou de Intriga Internacional com sua casa FLW, porque eu já sei e não dou a mínima.

5 comentários:

fábio disse...

tem mais filmes:

Click com o Adam Sandler.. ele é um arquiteto... algumas cenas legais como ele tentando fazer uma maquete ou ele socando o chefe escroto que faz qq tipo de arquitettura.. apenas por $$$

2 é bom, 3 é demais: Matt dillon é um arquiteto... destaque para a cena em que o chefe (e sogro) muda o projeto dele... tira as arvores e faz em um sistema radial para vender mais casinhas

... se lembrar de mais eu posto aqui

Gley disse...

@Fábio:
O "Click!" tá lá na lista, cara, é o 8º colocado.

Esse "2 É Bom, 3 É Demais" eu nunca assisti, mas vou procurar ver. É um com o Owen Wilson e a Kate Hudson?

Valeu pela pela dica!

Marcelo Beraba disse...

Cara, achei bem engraçado o seu post. Me faz pensar na minha própria profissão (professor) no cinema. Tem muita coisa boa, mas acho que nada vai superar o Chales Bronson, infelizmente! hahaha.

César A disse...

faltou Inferno na Torre, com Paul Newmann como o arquiteto da torre que pega fogo, briga com o construtor que não seguiu as especificações dele e salva um monte de gente...

Anônimo disse...

oi????? arquiteto é uma profissao sem - graça e comparou nós cm jardineiros, encanadores e bibliotecarios???